quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

Stuart Hall, pai dos estudos culturais

            
            De origem jamaicana e formação inglesa, Stuart Hall, é um sociólogo respeitado e amplamente utilizado na academia. O seu livro “Identidade cultural na pós-modernidade” talvez o mais usado de muitas bibliotecas universitárias brasileiras é leitura obrigatória em diversas disciplinas. Discute de forma objetiva identidade, diferença, representação, culturas nacionais, comunidades imaginadas, dentre outras, no que chama de Modernidade tardia.
            Muitos estudantes conhecem apenas essa obra de Stuart Hall, mas dentre os inúmeros textos de sua autoria, um livro organizado por ocasião da visita ao Brasil em 2000 merece destaque. Na capa uma foto sua e o título “Da diáspora: identidades e mediações culturais” surpreendem o leitor.
  
[...] a opção pelas “questões de raça” é determinada em parte por uma condição pessoal de caribenho negro, imigrante, diaspórico, mas principalmente pela resistência de Hall à forma em que os discursos dominantes o encaixam nas hierarquias sociais. (SOVIK, 2010, p. 4).

            Durante sua passagem pelo Brasil em 2000, Stuart Hall afirmou que a origem dos estudos culturais seria, inclusive, brasileira, ao mencionar a importância da leitura de Roger Bastide e Gilberto Freyre. Para Liv Sovik, professora da ECO/UFRJ e organizadora do livro citado acima:

O recuo de Hall é indicação de uma atitude peculiar diante do trabalho intelectual, pela qual os antepassados e contemporâneos teóricos são, a um só tempo, aliados, interlocutores, mestres e adversários, de cuja força Hall se apropria, sem se preocupar em denunciar pontos fracos ou demonstrar devoção filial às suas ideias. (SOVIK, 2009, p. 9).
  
             Neste relato da prof. Liv Sovik é possível entender que Hall foi protagonista dos estudos culturais, com seu projeto de pensar a cultura em um precário e vital equilíbrio entre a valorização do trabalho intelectual. Ele mesmo como sujeito de seus estudos é uma perda irreparável para a sociedade.

Leia mais:

HALL, Stuart. A identidade cultural na pós-modernidade. Rio de Janeiro: DP&A, 2002. Localização 302.52 H179qp 2002. 


SOVIK, L. (Org.). Da diáspora: identidade e mediações culturais. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 2009. Localização 306 H179d.


terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

Espaço de Leitura e Hemeroteca da Biblioteca do CFCH

video
O Espaço de Leitura e Hemeroteca da Biblioteca do CFCH está com uma novidade para você: cabine para estudo individual!
Localizado no Campus Praia Vermelha, o espaço conta ainda com rede wireless, um moderno mobiliário para leitura e estudo, além de arquivos deslizantes que abrigam a coleção de periódicos.

Visite-nos!!!